Mais desemprego: Prefeitura de Aracaju notifica, por meio da EMSURB, comerciantes da Cinelândia para que deixem a praia em 72h

Nesta sexta, 19.02, comerciantes da praia da Cinelândia, localizada na Atalaia, foram notificados pela EMSURB (Empresa Municipal de Serviços Urbanos), órgão da Prefeitura de Aracaju, para que desmontassem toda a estrutura e equipamentos e deixassem o local no prazo de 72h. O Direita Sergipana esteve lá para acompanhar a situação de trabalhadores que foram surpreendidos com essa decisão.

A alegação para a retirada das mais de 30 barracas seria a ocupação irregular da região pelos comerciantes. Porém, a prefeitura de Aracaju, segundo os proprietários, vinha fazendo reuniões com os donos das barracas no local, prometendo melhorias e incentivando os mesmos a investirem na padronização das barracas para que as mesmas fossem regularizadas.

Como consta na notificação, a iniciativa da ação movida junto ao MPF (Ministério Público Federal) para a retirada das barracas da praia da Cinelândia partiu da SPU (Secretaria de Patrimônio da União). Acontece que essas barracas ocupam a faixa da praia há bastante tempo e os comerciantes investiram não apenas nelas como na estrutura da própria praia, que agora conta com centenas de sombreiros e também banheiros alugados por eles. De repente, esses empreendedores e trabalhadores se veem coagidos a saírem do local e ficarem sem sua fonte de renda devido a irresponsabilidade dos órgãos acima citados.

Notificação da EMSURB aos comerciantes da Cinelândia

Em plena crise econômica devido a política irresponsável do “fique em casa que a economia a gente vê depois” Aracaju pode ter mais uma centena de desempregados, fora os ambulantes que comercializam na região da praia da Cinelândia e terão sua renda prejudicada.

São mais de 30 barracas que geram empregos diretos para mais de uma centena de trabalhadores, muitos dos quais as famílias dependem exclusivamente da renda do trabalho nas barracas. A prefeitura, que antes da eleição garantia aos donos de barraca a permanência no local, agora não deu qualquer alternativa para eles neste momento. Uma verdadeira covardia feita com trabalhadores que investiram, organizaram a região da praia e ajudam no turismo da nossa cidade.

O deputado estadual Rodrigo Valadares – PTB, esteve no local conversando com os trabalhadores e se comprometeu a tentar buscar uma solução junto aos órgãos envolvidos. Os comerciantes também estão divulgando uma petição, que pode ser acessada neste link, para moverem uma ação popular. Mas a situação é complicada, pois prazo dado foi curtíssimo, e na véspera do final de semana, o que inviabilizou que qualquer iniciativa para recorrer da decisão pudesse ser feita em tempo hábil, sendo que a remoção das barracas deve ser cumprida na 2° feira, 22.

De toda forma, esperamos que a situação possa ser resolvida, evitando o desemprego de mais de uma centena da trabalhadores.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: