Trabalhadores protestam contra decretos autoritários de fechamento do comércio em Aracaju-SE

Comerciantes, autônomos e cidadãos trabalhadores em geral realizaram na tarde desta sexta-feira uma carreata em protesto ao fechamento do comércio e pequenos negócios em Aracaju.

A carreata reuniu centenas de carros, teve concentração ao lado do hipermercado Extra, Distrito Industrial de Aracaju, e percorreu várias ruas da cidade, encerrando no Mirante da 13 de Julho.

Como viemos relatando ao longo da última semana em nossas redes sociais, os decretos do governador Belivaldo e do prefeito Edvaldo Nogueira são abusivos, autoritários e estão produzindo cenas absurdas como as do vídeo abaixo:

Além da apreensão de mercadorias de vendedores ambulantes, a força policial tem sido utilizada para fechar pequenos negócios considerados não essenciais, mesmo que nem de longe eles representem qualquer risco à saúde das pessoas e nem tenham a capacidade de gerar aglomerações.

Infelizmente, uma liminar do Ministro do STF, Marco Aurélio Mello, tem permitido que esses decretos abusivos tenham validade. Com isso, não há nada que Bolsonaro, via governo federal, possa fazer, por enquanto, para impedir a sanha autoritária de governadores e prefeitos simpáticos das práticas do Partido Comunista Chinês e amigos da ditadura chinesa, responsável pela pandemia de Coronavírus.

Portanto, só a pressão popular pode reverter a situação que estamos vendo não só em Sergipe como em grande parte dos estados brasileiros. Parabéns aos aracajuanos trabalhadores e que produzem riqueza para este país pelo ato voluntário e pela revolta legítima.

A carreata provocou a reação de sindicatos ligados ao PT , que entraram com ação no Tribunal de Justiça para impedir que a mesma fosse realizada. Ou seja, àqueles que nunca trabalharam tentando impedir que os trabalhadores trabalhem. O Ministério Público do Estado também ingressou com ação.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: