Manuela d’Ávila intermediou contato com Greenwald.

Em depoimento à Polícia Federal (PF), o hacker Walter Delgatti Neto, conhecido como “Vermelho”, afirmou que entrou em contato com a ex-deputada Manuela D’Ávila (PCdoB-RS) em busca do contato do militante norte-americano Glenn Greenwald, editor e cofundador do site Intercept, para enviar as conversas privadas obtidas ilegalmente.

Segundo o depoimento lido na tarde desta sexta-feira (26) na emissora GloboNews, em um primeiro momento, d’Ávila duvidou da veracidade da afirmação de que ele tinha o material.

Então, ainda de acordo com o depoimento, Delgatti afirma ter enviado à ex-deputada federal um áudio com uma conversa entre procuradores.

Depois disso, segundo o hacker, Manuela, candidata a vice de Fernando Haddad (PT) na eleição presidencial passada, o colocou em contato com Greenwald.

Logo após,

Em nota divulgada à imprensa, a ex-deputada Manuela D’Ávila (PCdoB) confirmou que passou o contato do jornalista Glenn Greenwald, do site The Intercept Brasil, a alguém que dizia ter “obtido provas de graves atos ilícitos praticados por autoridades brasileiras”. A ex-parlamentar relatou ter sido comunicada pelo Telegram de uma invasão em seu aplicativo, no dia 12 de maio. Depois, alguém entrou em contato, dizendo estar no exterior, e com a intenção de divulgar o material coletado.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: