A greve dos caminhoneiros e o que o governo Temer não entende!

O país está vivendo num verdadeiro cenário de Mad Max: Postos sem combustíveis, desabastecimento nos supermercados e feiras, transporte coletivo reduzido, etc. Estamos experimentando dias de “Venezuela”.

A manifestação dos caminhoneiros é absolutamente legítima e com a maioria das pautas realistas e que representam os anseios da maioria da população cansada de pagar tantos e tão caros impostos.

O que se destaca em toda essa situação, além da própria greve, é a incapacidade e falta de habilidade do governo Temer, que não consegue sequer compreender a natureza da revolta dos caminhoneiros nem como eles se organizam. Pois muito se fala que a greve tem envolvimento de políticos, que tem empresários por trás, que sindicatos estão à frente do movimento, etc. Mas nada disso se prova verdade e a grande mídia, que tanto fala que a internet propaga Fake News, espalha essas informações para desacreditar o movimento e colocar as pessoas contra os caminhoneiros.

O que se tem de concreto é que o movimento dos caminhoneiros é descentralizado, só existe graças a Internet e sua organização se dá principalmente por grupos de WhatsApp. Os caminhoneiros, em grande, são profissionais liberais e não tem uma única entidade representativa, diferente de outras categorias. Os próprios representantes de grupos de caminhoneiros falaram que eles não tem sindicatos à frente do movimento e que aqueles que fizeram um suposto acordo com o governo não os representam. CUT, Força Sindical, CTB, UGT, entre outros, não cantam nada nessa greve! Tudo isso mostra que é INVIÁVEL uma negociação da forma que o governo tenta fazer. O governo quer lidar com os caminhoneiros da mesma forma que lida com sindicalistas da CUT e movimentos como o MST. Vai continuar quebrando a cara!

Surpreende que o governo Temer consiga ser tão incompetente em lidar com essa situação! Pior que ele só a Dilma. Será que ninguém dessa grande mídia consegue infiltrar um jornalista em algum dos grupos para saber o que de fato está acontecendo e divulgar informações verdadeiras? Será que o governo, através da ABIN ou da Polícia Federal, também não consegue fazer isso? Eu acredito que só pode ser muita ignorância, desonestidade ou soberba para não reconhecer o que todos já perceberam.

Enquanto Temer e seus aliados políticos, seus ministros e assessores, não perceberem que a greve dos caminhoneiros é descentralizada – e não estudarem e aprenderem como tratar essa nova forma de organização -, o Brasil continuará nessa situação caótica até que os próprios caminhoneiros cansem e decidam por livre e espontânea vontade voltar a trabalhar. Todas as medidas tomadas pelo governo até agora só fizeram crescer o apoio e o número de adeptos ao movimento. Não adianta recorrer as forças armadas, pois mesmo que eles tirem os caminhões das ruas, ninguém pode obrigar os motoristas a trabalharem.

Que os caminhoneiros tenham sucesso e sejam atendidos na reivindicação principal que pede de redução dos impostos sobre combustíveis e que a população os apoie em outras pautas, como o cumprimento da Lei do Voto Impresso. Só tomemos cuidado em não deixar que aproveitadores da extrema-esquerda tomem conta e comecem a pautar o movimento. As pautas deles não interessam aos caminhoneiros e muito menos ao Brasil. Se não estamos suportando essa situação de desabastecimento por 5 dias, imagina viver isso por um prazo indeterminado. Mas é isso que os esquerdistas querem: Um estado de Venezuela permanente, inclusive com um ditador socialista (Lula) no poder.

18:15 – Atualização:
Temer não entendeu, mas parece que o governador de São Paulo sim. O mesmo chamou lideranças de grupos de caminhoneiros e conseguiu negociar para que os mesmos retirem os caminhões das avenidas principais de São Paulo. Em contrapartida, foi garantida a redução do diesel na bomba e o fim da cobrança de pedágio para o eixo suspenso.
A greve começa a ter seu fim, não por causa de Temer. 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: