HOJE É DIA DE MANIFESTAÇÃO. E VOCÊ? VAI FICAR AÍ VENDO FAUSTÃO?

Neste domingo, mais uma vez o povo vai as ruas em várias cidades do Brasil para protestar. Aracaju não poderia ficar de fora e também terá manifestação no Mirante da Av. 13 de Julho, a partir das 15 horas.

As manifestações agora tem como foco as mudanças que queremos para o Brasil – e não são poucas. Dentre as várias pautas estão a revogação do Estatuto do Desarmamento, o fim do Foro Privilegiado, a reprovação no congresso da proposta absurda do voto em lista fechada, o apoio a Lava jato e ao trabalho do juiz Sérgio Moro, o fim da cobrança obrigatória do Imposto Sindical, a favor da Previdência Livre, mudanças nas regras e leis trabalhistas afim de facilitar a geração de empregos e a punição dos corruPTos.

É válida a crítica de que muitas pautas podem trazer poucas conquistas, que é preciso um foco para a manifestação. De fato! É sabido que quando há um foco, um objetivo específico, é mais fácil dele ser atingido – temos como exemplo o impeachment de Dilma. Mas, esse foco virá naturalmente. As pessoas protestando elegerão as pautas que elas entenderem como mais relevantes durante a manifestação. O importante é que não ocorram novamente manifestações com pautas genéricas – como aquelas de 2013 onde as pessoas se manifestavam contra a corrupção, “não é só pelos 0,20 centavos”, etc. É preciso saber o que exigir. E as manifestações de agora, incluindo a deste domingo, estão fazendo isso.

A existência de várias pautas pode ser justificada pelo fato de que muitos assuntos que pareciam superados voltaram ao jogo político. Há pouco tempo atrás não se imaginava que os congressistas fossem colocar essa ideia absurda do voto em lista fechada novamente na pauta. Parecia ser uma questão vencida. Infelizmente, ela voltou à tona e a sociedade não deve se calar diante desse golpe contra a democracia. Outra questão que parecia sepultada era a anistia ao caixa 2, mas novamente tenta-se aprovar esse abuso para livrar os corruptos dos seus atos ilícitos. Por isso é importante estarmos atentos e colocando essas pautas nas manifestações sempre que necessário para mostrar que a sociedade está de olho. Eles puxam para o lado deles, nós puxamos para o nosso.

Mesmo já tendo estas pautas que ressurgem, não podemos deixar de trazer pautas novas. É preciso avançar e trazer mais temas para a sociedade debater e assim fazer com que eles cheguem ao congresso. A revogação do estatuto do desarmamento, por exemplo, é um projeto que já está no congresso faz alguns anos e tem que ser colocado em debate na câmara dos deputados. A pressão das ruas pode fazer a diferença nesse sentido. Se o Estado não nos garante a segurança, que ao menos não nos tire o direito de defendermo-nos. Que cada cidadão possa optar por ter uma arma ou não.

O Brasil é uma país repleto de problemas. O caminho que deve ser percorrido é longo para que possamos melhorar essa nação, tornando-a mais justa, próspera e livre. Mas agora, nós já sabemos por onde passar nesse caminho: PELAS RUAS!

Já é superado o argumento de que manifestação não dá em nada. Claro que elas são apenas uma das formas de atuar, mas são fundamentais. Não haveria tido impeachment sem as manifestações. O voto impresso, foi outra conquista da luta por nós trava nos últimos anos. Portanto, se sabemos que temos um bocado de problemas para resolver e não queremos ficar esperando de eleição em eleição para vermos se algo muda, precisamos nos manifestar. Só assim teremos um país melhor para nós e nossos filhos.

VAMOS FAZER A MUDANÇA, VAMOS PRA RUA!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: